30 de setembro de 2007

Orgulho de mim mesma.

Quando eu era menor eu vivia com medo.
Medo de tudo, tudo mesmo.
Eu não sabia brigar, não sabia amar, não tinha aprendido a sofrer, tinha vergonha de aparecer, não sabia me vestir e tinha medo do que os outros pensavam e falavam de mim. Eu sonhava muito alto e não tinha coragem de correr atrás dos meus sonhos. Eu queria saber me defender, brigar, usa o que eu quiser, falar o que eu pensava, ignorar opniões alheias, rir das minhas desgraças e chorar sem vergonha de alguém estar vendo. Queria sonhar mais baixo e realizar meus sonhos.
Os anos se passaram e esses dias me peguei pensando em como eu mudei.
Meu deus como eu cresci!
Não só em altura e largura, mas em profundidade. Eu amadureci muito! E falo sem modéstia que tenho orgulho do que me tornei, sabe por que?
Porque eu virei tudo o que eu queria!
Eu falo na cara
Eu não tenho vergonha de nada
Eu choro em publico
Eu brigo pelo que tiver que brigar
Eu não me importo com a opnião dos outros
Eu riu das minhas desgraças e dou a volta por cima.
Tudo com uma certa moderação, claro. Brigo sem agressão fisica e só se tiver que briga, não saio por ai brigando com todo mundo né? Também não virei uma chorona e ignorante! Eu ainda me importo com o que as pessoas dizem e pensam, mas aprendi a me importar apenas com aqueles que se importam comigo. Aprendi a dar valor a mim mesma e nunca perder o controle da situação. Ajudo os outros mesmos que eles não queiram ou mereçam. Claro hoje já não sonho em ser atriz e cantora, se acontecer ótimo, mas o que eu quero mesmo é ser escritora. Algo que eu gosto, penso fazer bem e eu não preciso de mais nada do que isso para viver feliz, na minha carreira.
Tenho muitas pessoas que me apoiam, como minha familia e todos os meus amigos que tanto quis ter. Sim eu agora tenho muitos amigo que valem a pena e nenhum inimigo. Alias isso é outra coisa que eu acabei percebendo que odiar e guardar rancor é muito cansativo, falar na cara e coisas do tipo acabam tirando esse sentimento de dentro de você, você se libera da infantilidade de achar que o mundo te odeia e descobre que não vale a pena. Eu entendi, finalmente entendi o que minha mãe quis me ensinar durante anos, ela queria me ensinar a ser superior sem tentar e eu finalmente acho que entendi e coloquei em prática, isso e a coisa do amor ao próximo. rsrs
Acho que isso me deixou com uma paz de espirito enorme, isso e minhas notas esse bimestre, mas enfim acabei me dando conta que sem querer realizei alguns dos meus sonhos mais simples e que meu grande sonho pode se realizar e é algo que eu tenho como lutar para conquistar. Algo que eu vou conquistar.

24 de setembro de 2007

Desculpa Brasil!

Desculpa por...
...ser mais uma entre tantas que não vai a luta.
...ser mais uma que reclama sentada.
...saber o que acontece e não poder fazer nada.
...ter colocado esses idiotas onde eles não merecem.
...não faze-los pagar por te enganar, por me enganar.
...não ter orgulho de ser uma filha sua.

Será que é tão facil assim acreditar que são todos inocentes? Para mim parece muito dificil fingir que não vejo nada, como pode o povão também fingir? Não é possivel que eles realmente não vejam nada! Não é possivel que eles acreditem em tanta besteira!
Pensei que seria muito bom impor a renuncia do lula sabe?
Me disseram que era suicidio porque o povão ama ele...não os culpo afinal eu também amaria se recebesse tantas bolsas!
Não critico tantas bolsas!
Acho que esse dinheiro faz bem para eles, não é o jeito certo de ajudar, mas pelo menos ajuda...se fosse verdade!
Milhares de bolsistas não recebem esse dinheiro precioso a meses por que estão enterrados na cueca dos grandes ou até mesmo na do todo poderoso lula. Já teve um episódio onde um cidadão ficou quatro dias sem comer nada, ele e a familia de quatro filhos, e por isso invadiu o palacio do planalto para falar com o presidente. Sabe o que aconteceu com esse pobre coitado? Foi imobilizado pelos seguranças e levado ao um hospital psiquiatrico com um diagnóstico fajuto qualquer.
Me lembrei do domingo sangrento que acabei de aprender na escola. Não o da musica! Um outro que aconteceu na revolução russa, povo vai ao castelo do czar falar com ele super na paz e são todos massacrados pelo exercito impiedoso. Não foram muitas pessoas o que houve aqui semana passado, um unico cidadão indefeso imobilizado por tres ou quatro brutamontes sabe onde o lula tava? Provavelmente bebendo wisky 12 anos na praia privada ou fazendo alguma outra coisa inutil entre tantas que ele anda fazendo.
De certo modo sinto nojo de mim mesma por não fazer nada. Sei que posso fazer algo. Sei que podemos todos fazer algo, só não sei o que, nem por onde começar.
Fico esperando todos tomarem conciencia e rezando para que seja logo porque nada vai me impedir de ir junto nessa missão a salvação do Brasil, mesmo que eu espere para sempre essa concientização e a inciativa que me falta.

17 de setembro de 2007

Numero 50

Parabénsa pra mim!
Aliás pro blog!
Esta meus senhores é a postagem de numero 50 lindo não?
Gostaria de aproveitar e agrdecer o carinho, a fidelidade, o interesse e os comentários de vocês, não sei o que faria sem isso viu?

Bom propaganda básica:
Sabe o blog 15 escritores?
então sou uma deles!!!!
Sim!!!!
Ebaaaaa!!!!
vou escrever todo dia 9 e queria pedir para você passarem lá a partir do dia primeiro de outubro que é a estréia.
Link: http://www.quinze-escritores.blogspot.com/
Agradeço desde já!

agora como prometido os desafios:
1 - Vale a pena ler de novo...
A culpa não é minha, não pode ser, não que a culpa seja dele, ele é tão bobo que não pode ser, talvez ninguém tenha culpa, ou talvez a culpa seja dela...não acho mesmo é que ninguém tem culpa, por mais dificil que seja aceitar, porque afinal quando estamos tristes a melhor coisa é colocar a culpa em alguém!É só que ele é tão doce e bom comigo, assim como ninguém nunca foi, ele me da esperanças mesmo sem querer mesmo sem saber. O simples fato de pegá-lo me olhando de vez em quando, ou quando ele vem me consolar, saber como estou, isso me mata, porque me da esperanças e sei que não passam de esperanças.A verdade é que quando amamos qualquer coisa nos da esperança, não gosto disso, tive esperanças demais e agora que sei que ele só me ve como amiga e não mulher sinto meu coração despedaçar. Ele não olhou para mim da primeira vez e não olha agora, mas eu já sabia isso então por que é tão dificil de aceitar o fato de ele não me querer? Eu não quero ser só amiga dele. Acho que foi bom ele não saber de nada, de como eu me sinto, da primeira vez pude notar em seus olhos que ele sentia pena de mim por não ser correspondida e também sentia remorso por não corresponder, desta vez não precisei ver isso, pois no fundo acho que se eu tivesse de ver a mesma cena novamente estaria pior que agora. Com esse frio não posso nem comer um pote de sorvete e como estou sem dinheiro não posso comer pizza ou outras besteiras. Mas me sinto melhor em desabafar, sei que tem chance de isso ser lido por ele, mas não me importo mais, cansei de me importar, só te pesso que se ler não diga nada, porque isso seria doloroso demais.Queria que a Love tivesse razão e que eu tivesse aos meus pés o bobo da corte, mas como eu disse depois pra Sweet invisto em todos os bobos o que chegar primeiro ganha, maldade minha? Sim é maldade minha, jamais faria isso. Ah se apenas um bobo em especial chegasse eu seria a garota mais feliz do mundo.
Texto pro bobo > by Princesa de Sal
Sinto seu chiero que me conforta e alegra
Sinto seu toque que me arrepia por inteira
Ouço sua voz pronunciando palavras que só me dão mais esperanças
Ouço meu pensamento alertando minha imaginação
Afinal não é segredo que você é apenas mais um delírio do meu coração

Outro:
Nada disso é novidade
É tudo uma grande confusão
Isso é uma calamidade
Uma brincadeira do meu coração
Não quero mais brincar,
Pare de me machucar.
Não finja não saber
Sei que pode me entender
Pena tudo ser em vão
Porque mesmo que eu não vá te falar
Sei bem que receberia outro não
Eu queria ir para outro lugar
Porque cansei de participar
De mais uma peça da minha imaginação.

Tá eu sei que o segundo ta péssimo mais o primeiro ta bom né?
Copiado totalmente igual, só apaguei duas frases que não se encaixavam mais o resto ainda bate
Regulamento:Movimento entre Blogs – Vale a pena ler de novo
1 - Qualquer blog convocado pode participar.
2 - O blogueiro que participar deve escolher um de seus textos (de sua autoria) que você mais gostou(sabe? aquele que quando você acabou de postar você disse para si mesmo: eu estou inspirado hoje!),e então republicá-lo, podendo trocar foto, modificá-lo de algum jeito.
3 - Escrever a frase: ‘Movimento – Vale a pena ler de novo’ no final do texto, só para identificar como participante juntamente a essas regras.
4 - Convoque mais 5 blogs para esse movimento colocando os links deles no seu post republicado.
5 - Se você foi convocado mais de uma vez, se quiser, republique mais algum que você goste.

Criado pelo blog: A ótica de um míope.
Sintam-se convocadas crianças.

2 - 7 curiosidades sobre a Princesa de Sal

Primeira: Por incrivel que pareça eu nunca chorei por um garoto, já senti vontade, mas as lágrimas nunca caem o que significa que no fundo eu sempre acho que eles não merecem

Segunda: Já tive outros blogs. O I Love Potter Wolrd era muito popular, mas minha prima que montava tudo, tava melhor que site profissional. Também tive o Bocas Venenosas que era onde eu e a mesma prima falavamos mal de vários artistas e o Xaxá Black que era um diari nada popular que eu tinha, também tive um fotolog mas não era popular também então resolvi apagar e lançar este blog que na minha opnião é bem popular.

Terceiro: Sou doceira, muito doceira. Aprendi a ser doceira com o hermano eu acho, pode ter sido com o dudu, mas não sei! è que eu nunca soube que era doceira até o dudu falar, então gostei da idéia e me esbaldei.
hahaha

Quarto: Sou muito insegura, sempre fui. Aprendi a disfarçar isso, mas sempre fui insegura e acho que sempre vou ser.

Quinto: Sou a rainha do sarcasmo e da ironia. Pelo menos foi o que minha amiga disse e eu andei reparando que de fato sou muito, muito mesmo, sarcastica. Coisa que eu aprendi com o mestre Dr. House, se bem que conversando com o nikolas ele disse que eu era assim antes mesmo de existir house, de certo modo fiquei orgulhosa e sei que parece ridiculo, mas tenho orgulho de ser sarcástica e ironia.

Sexto: Tenho uma agenda preta que me condena mais que esse blog e todo mundo quer ler o que tem ali, todo mundo mesmo!

Sétimo: Adoro escrever. Uau que segredo. E tenho uma grande dificuldade de terminar as histórias que começo, antes era fácil, mas agora sempre acabo complicando demais e desgostando de tudo, quebrei isso com uma recente história, mas ainda tenho muito medo.

Acho que é só (?)

13 de setembro de 2007

Você não deixa...

...Eu te esquecer
Na verdade acho que sou eu o problema.
Sabe antes você vinha falar comigo sempre e agora parou um pouco nisso eu já fico toda ciumenta...talvez eu seja possessiva demais ou talvez você que não me passe a segurança que eu preciso. Quero te esquecer, mas você esta sempre por perto, como amigo que seja, mas eu não te vejo assim e isso basta para que eu me iluda a cada olhar que você me da, a cada toque da sua mão minha mente viaja nas possibilidades que minha imaginação cria. Eu te odeio por você ser o unico que me faz rir mesmo quando ninguém, mais pode. Eu te odeio por se o unico que eu não consigo esquecer. Falta de opções talvez ou como sempre eu gosto dessa situação horrivel.
Talvez eu nunca venha a saber ou te esquecer.

...Eu ser feliz
Eu só quero que você confie em mim, que você veja em mim todas as coisas boas que você ve no meu irmão. Quero que você tenha orgulho de mim, por ser o que sou e como sou...mesmo que isso não seja muito. Quero que você pare de brigar tanto e tente sorrir por um minuto para ver como é bom! Eu quero evitar que você fique bravo para passar mais tempo comigo no futuro. Quero que você compartilhe comigo minhas alegrias ao invés de provocar minhas tristezas. Porque as vezes eu só quero que você tente me entender ao invés de me criticar.

os desafios recentes vão no próximo post

10 de setembro de 2007

Só um momento para ser feliz

Diversão sem hora.
Risos e brincadeiras.
Gargalhadas e cócegas.
Diversão toda hora.

Sem se preocupar com o amanhã, sem pensar demais, sem criar drama, sem se iludir, sem cair, sem nada apenas vida.
Vida do modo mais simples e fácil possível ignorando todo tipo de complexidade e chatisse.
Os problemas que fiquem para o amanhã afinal todos precisamos de uma folga algum dia, adiá-la só vai ser ruim para nós mesmos não é?

Dançar, cantar, andar, escrever, ver, ler, sorrir, sair, dormir.
Dançar sem medo de ser vista.
Cantar sem medo de ser ouvida.
Andar sem destino.
Escrever o que vier a mente.
Ver e realmente olhar.
Ler tudo que aparecer.
Sorrir para todos.
Sair para se divertir.
Dormir para descançar.

Esquecer do sofrimento, do trabalho, dos estudos, dos problemas e das dividas apenas por um dia. Um unico dia e na manhã seguinte tudo ficará mais claro. Muitas vezes achamos a resposta para as coisas quando descançamos pois a mente esta calma e não bloquiada. Porque a mente precisa de descanso também. Por isso, por essa batalha de todo dia e essa correria do dia-a-dia que não vemos as coisas simples da vida, que perdemos tempo procurando algo que já esta em nossas mãos e assim no fim de tudo acabamos nos arrependendo, mas aí já é tarde demais. Não se arrpenda no final, curta o presente sem medo de ser feliz, sem planejar o futuro, pois "o futuro é o presente e o presente já passo".


3 de setembro de 2007

Futuro incerto

Falta pouco tempo e eu aqui perdida!
USP - definitivo
Curso - incerto

Escolher uma carreira é algo que aflige muitos jovens de ensino médio porque eu fugiria a regra?
Só queria entender o que é mais dificil na escolha, o que pesa mais.
O futuro da profissão?
A opnião dos pais?
Concorrencia na fuvest?
Mercado de trabalho?
Não sei!
Estou totalmente perdida! Estava certa por Direito, mas são 60 pontos será que eu entro? Psicologia são 55 dificil, mas é mais facil que direito. Medicina? Não faz meu tipo! Mas minha mãe insiste tanto em medicina e fica metralhando as outras profissões isso me deixa super confusa! Meu pai prefere que eu escolha administração! Qual é? Eu e os numeros nos odiamos! Psicologia seria legal porque eu sempre quis entender um pouco mais as pessoas e também porque me chama a atenção, já até me falaram que eu seria uma boa psicologa por causa dos meus bons conselhos. Direito é no que eu me imagino desde pequena. São campos muito amplos, dificeis e cheios de concorrencia, não só no mercado de trabalho mas na fuvest também. Meus pais não gostam da minha opção. Meu pai aceita, minha mãe rejeita totalmente e nenhum dos dois confia que eu vá passar em direito ou qualquer outro curso. Se eles não confiam em mim como eu posso confiar em mim mesma? Eu se quer consigo passar direto de bimestre quem dirá passar na fuvest!
Tenho medo de não conseguir, de fazer a escolha errada, de decepsionar eles, de me dar mal no futuro e ouvir os dois na minha cabeça dizendo: Eu avisei
E se eu não passar depois de dois anos de cursinho? E se for que nem minha mãe diz? Que talvez eu tenha que fazer faculdade paga? Não tenho nada contra faculdades pagas, mas reputação é que a São Francisco é a melhor do pais e como o campo é amplo fazer a melhor não vai me fazer mal né? Sobre psicologia não sei quem é o melhor só sei que é esse que eu vou fazer. Porque? Porque meus irmão fizeram usp e um deles esta em Harvard por isso me pressiono tanto a entrar na melhor faculdade o que não significa que eu estude para isso!
Trabalho esta dificil, se eu fizer uma faculdade boa, a melhor, vou ter mais chances. Acho que independente do curso que eu for fazer vai ser dificil só que eu vou ter que me empenhar para ser a melhor, pena que meus pais não veem isso. Minha mãe só consegue ver o desastre das minhas tias como exemplo e não o sucesso de outras pessoas e meu pai? Bom meu pai já desisti de mudar a muito tempo...logo depois de ele fazer 60 e virar o maior cabeça dura da face da terra. Talvez eu devesse colocar o que eu quiser na ficha e só depois de passar falar com eles. Já não sei o que fazer, ainda estou no segundo ano eu sei, mas não gosto dessa confusão!
Minha preguiça é irreversivel. Meu medo petrificante. Minha indecisão irritante.