26 de novembro de 2009

Agora estou satisfeita!

Layout novo, nome novo e esperemos que venha por aí vida nova.
Não que eu acredite que meu modo de escrever e minhas dúvidas e crises adolescentes mudem e/ou sumam. Eu ainda sou a Princesa de Sal, mas estou tentando deixar de ser. Quero crescer, amadurecer, me tornar mais crítica, mais próativa. Sei que nunca deixarei de ser a Princesa, uma parte dela sempre estará comigo, naquele lirismo, naquele jeito de se viciar, na carência, no medo. É bom que ela esteja comigo, não quero esquecer do que fui, não acho que ela seja má e que me faça mal, não acredito que eu seja capaz de mudar, acredito que ninguém é capaz de mudar, mas acredito em crescimento e que todos somos capazes de crescer. É isso que eu estou buscando.

2 de novembro de 2009

Não me satisfaz

Já faz algum tempo que o nome desse blog e dessa parsonagem que eu criei não me satisfazem. Não sei porque. Sinto que agora sou mais do que a Princesa de Sal, não se enganem ainda sinto falta de ter alguém do meu lado, ainda sou uma dessas milhares de cinderelas complexadas soltas por aí, mas a Princesa De Sal já não me satisfaz. Já passei a fase das paixões crônicas, ainda sou uma sonhadora fácil, mas tenho mais consciência. Não estou curada, nem um pouco, nem por um segundo, mas estou mais consciente de mim mesma, mais segura...

No fundo acho que ser a Princesa De Sal não me satisfaz porque eu amadureci, mas é difícil nos julgarmos mais maduros, maturidade é uma coisa tão relativa quanto liberdade. Me considero amadurecida no sentido de ser capaz de viver completamente feliz sem ter ninguém ao meu lado, gostaria, mas não acho necessário, me tornei autossuficiente. Também estou mais confiante do que no começo do ano, algo que reflete na minha timidez de modo quase imperceptível, mas que está ali. Também acho que fiquei ainda mais pragmática, se isso é possível, mas acho que isso talvez esteja relacionado com a melhora da minha autoconfiança que me fez passar por cima de detalhes inoportunos e confiar mais em mim mesma na hora das decisões e "mim mesma" toma decisões por impulso, fáceis e facilitadoras, daí a praticidade.

Só que ao mesmo tempo que isso aqui já não me satisfaz não conseguiria me desfazer desse blog, nem da PDS, ela sou quem fui e isso é parte de quem eu sou, quero manter para sempre me lembrar e neste momento não sinto que já estou pronta para seguir em frente, fazer outro blog e outra personagem. Não me livrei totalmente da PDS, não amadureci o suficiente... Talvez antes de mudar eu precise de uma mudança. Não sei se vou me satisfazer com um novo persoagem e um novo blog, mas até eu achar que chegou a hora talvez eu descubra, até lá...