5 de novembro de 2013

Me deixa dormir...

Nós devíamos ser avisados, ao sair da cama, de como seria nosso dia, assim poderíamos escolher se saímos e enfrentamos o dia ou não. Eu teria escolhido ficar na cama hoje.
Dois meses atrás eu comprei meu sonhado smartphone e uma semana depois fui furtada, hoje descobri como, do mesmo jeito que me levaram hoje meu porta moedas e meu porta cartões, ao descer do ônibus abriram minha bolsa. Hojeeu senti alguma coisa e achei que tinham esbarrado em mim, mas assim 1ue pisei na calçada me dei conta de que tinham me levado o porta cartões, com o cartão do banco, cnh, cartão do seguro saúde e da faculdade, eu tinha acabado de fazer o da faculdade! E o porta moedas é aquele que eu comprei em cusco! Quase não tinha dinheiro dentro, mas... Era ede cusco.
Vim para a faculdade segurando o choro e liguei para minha mãe, pois meu celular velho o cara num quis, e acabei soltando algumas lágrimas quando contei para ela e perguntei o que fazer.
De novo, choro de raiva, de frustração, por me sentir burra em ser roubada duas vezes da mesma forma. Então a aula começa e eu troco duas palavras com minha amiga e o professor vem me falar que estou falando demais, que da próxima vez ele vai me mandar sair. Duas palavras.
Então não são nem dez horas e eu já estou frustrada, irritada, mau humorada. Mas é claro, afinal estava tudo tão bem antes! Ontem foi meu último dia no trabalho e eu recebi presentes e me falaram que se eu quisesse voltar eu podia e me desejaram sucesso e me abraçaram e hoje vou entregar os últimos documentos e pegar o contrato no novo trabalho, então estava tudo bem, eu estava feliz, mas sempre tem alguma coisa para arruinar isso. Sei que os momentos felizes quem faz somos nós, pois os tristes vem sem pedir licença, mas as vezes me parece que eu não tenho direito a felicidade, pois sempre que estou feliz vem uma onda e me derruba. As vezes nem preciso estar feliz para vir essa onda me derrubar.
Eu só... Eu só queria que tivessem me avisado de como seria meu dia quando eu acordei, eu teria decidido ficar na cama.

Nenhum comentário: