5 de abril de 2017

Disciplina e propósito

É engraçado como na vida a gente passa por inúmeras "épocas", momentos, fases, como você preferir chamar. Eu estava muito desanimada com meu desemprego, principalmente por estar mandando semanalmente, para não dizer diariamente, um sem número de currículos e não receber respostas, ou não passar na entrevista (e só saber porque eles nunca mais entram em contato com você). Então decidi que precisava um atividade paralela, pensei em algumas opções, como trabalhar de correspondente, fazendo visitas à fóruns e tirando fotos de processos, mas descobri que esse tipo de trabalho pode ser um tanto problemático, com pagamentos baixos e calotes sendo bastante comuns. Foi quando fiquei ainda mais desanimada.

Um amigo meu está só estudando para concurso e eu me lembrei dele. A simples ideia de parar toda sua vida para se dedicar aos estudos a fim de entrar em algo hiperconcorrido me dava vontade de correr, mas com o incentivo dele acabei me convencendo a comprar a apostila e estudar um pouco, pelo menos enquanto não encontro um emprego. É uma forma de colocar um plano B em ação sem tirar o plano A de campo. Eu sei que concurseiro que se preze coloca o concurso em primeiro lugar, mas eu fiz três anos de cursinho, eu não queria passar por aquilo de novo, sentir aquele desespero de não passar na prova, a simples ideia de se dedicar tanto à alguma coisa me assusta muito!

O que eu não esperava era que começar a estudar fosse me dar um senso de propósito. Eu já estava fazendo um cursinho online de inglês, mas era meramente para não ficar o dia todo sem fazer nada e eu nem estava sentindo que estava adquirindo muito conhecimento. Estudar para o concurso tem um objetivo e é um objetivo próximo, minha psicóloga bem diz que eu sou movida é metas auto ou heteroimpostas. Eu comecei a vislumbrar a possibilidade de passar e a desejar isso com vontade, me mover para isso de uma maneira voluntária que eu nunca achei possível.

Eu me organizei essa semana, estudando um pouco todos os dia, tenho uma meta diária, também tenho feito os exercícios do alemão e não simplesmente deixando para a véspera da aula, além de enviar currículos, fazer exercícios físicos e as leituras prévias para as aulas da pós. Eu ainda tenho conseguido me disciplinar para acordar cedo e cumprir essas metas. Eu sei, faz uma semana que estou nisso e pode ser que amanhã venha tudo por água à baixo, mas nessa semana me senti produtiva como não me sentia a meses, como se agora houvesse um propósito em acordar cedo.

Pode ser que eu não passe no concurso e sei que isso vai me deixar bastante triste, mas pelo menos estou vendo que sou capaz de me disciplinar para realizar atividades que eu quero, coisa que achava impossível até semana passada.

Nenhum comentário: